Deputados Federais se pronunciam em prol dos direitos humanos no Irã


Deputados Federais se pronunciam em prol dos direitos humanos no Irã Diplomacia parlamentar como ferramenta para defender a cidadania planetária

31/08/2012 13:00:59

207.jpg

A véspera da 5ª Caminhada pela Liberdade Religiosa no Rio de Janeiro, marcada para o dia 16 de setembro, dois deputados federais defendem no Congresso Brasileiro a liberdade de crença no Irã e demonstram sua indignação com a escalamento da perseguição aos membros da Fé Bahá’í.

Os deputados Luiz Couto e Roberto de Lucena demonstraram repúdio às atrocidades que ocorrem no território iraniano atualmente em seus pronunciamentos na Câmara, respectivamente, nos dias 22 e 29 de agosto. “Casas e lojas têm sido alvos de incêndios; inúmeras empresas de propriedade de bahá’ís foram fechadas pelas autoridades; o cemitério bahá’í local tem sido, frequentemente, vandalizado, e os estudantes continuam impedidos de cursar as universidades”, apontou o deputado Roberto de Lucena em sessão plenária.

A notícia da intensificação aos bahá’ís no Irã – especificamente aos bahá’ís que residem na cidade de Semnan, localizada ao leste de Teerã – foi divulgada pela Comunidade Bahá’í do Brasil em 24 de agosto. “Quem conhece os bahá’ís, em qualquer parte do mundo, tem plena consciência de que são pessoas pacíficas e dedicadas à promoção da igualdade e da justiça nas comunidades em que residem”, afirmou Lucena.

O deputado Luiz Couto acredita que as ações do governo iraniano são totalmente contraditórias e movidas por preconceito, “trata-se de perseguição por motivos religiosos, o que não é admissível”.

O conceito de guardiania coletiva – de que cada um de nós é guardado pelo todo e, por sua vez, temos a responsabilidade de cuidar dos direitos do conjunto das nações – motivou ambos os deputados a trabalharem em defesa dos bahá’ís e centenas de milhares de outros indivíduos vítimas da política pública do Irã. “Como cidadãos planetários, temos a responsabilidade de denunciar ações que violem os direitos humanos, seja em nosso país ou em qualquer parte do mundo”, alerta Couto.

Segundo Suellen Sá, representante da Comunidade Bahá’í do Brasil, “O interesse do parlamento brasileiro em combater práticas de violações de direitos humanos no Brasil e no mundo é fundamental para o bem estar social”. Ela acredita que o Brasil é um país que tem como diferencial uma cultura de cooperação e de promoção da paz entre os povos e “Portanto, não podemos tolerar que cidadãos iranianos, bahá’ís ou não, sejam submetidos a ataques injustificáveis”.

Os deputados alegaram que reivindicarão esclarecimentos sobre a situação aos Ministério das Relações Exteriores e da própria Embaixada iraniana de Brasília.

Leia os pronunciamentos na íntegra na página eletrônica na Câmara Federal dos deputados Roberto Lucena e Luiz Couto.

:: Mais Notícias
barratitulos.gif
sfs_icon_facebook.png Curta no Facebook
sfs_icon_twitter.png Siga-nos no Twitter

open.php?u=e4631d4ec1c9c04543289e3c8&id=69725851ed&e=e349b5b47b

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s