Poesia


Eu não sou você

Você não é eu

 

Madalena Freire

(inspirada no grupo operativo de Pichon Rivière) 
 
 
 

Eu não sou você

Você não é eu.

Mas sei muito de mim

Vivendo com você

E você, sabe muito de você

vivendo comigo? 
 

Eu não sou você

Você não é eu

Mas encontrei comigo e me vi

Enquanto olhava pra você

Na sua, minha, insegurança

Na sua, minha, desconfiança

Na sua, minha, competição

Na sua, minha, birra infantil

Na sua, minha, omissão

Na sua, minha, firmeza

Na sua, minha, impaciência

Na sua, minha, prepotência

Na sua, minha, fragilidade doce

Na sua, minha, mudez aterrorizada.

E você, se encontrou e se viu, enquanto

Olhava prá mim? 
 

Eu não sou você

Você não é eu.

Mas foi vivendo minha solidão 

Que conversei com você.

E  você, conversou comigo na sua solidão

Ou fugiu dela, de mim e de você?

Eu não sou você

Você não é eu.

Mas sou mais eu, quando consigo

Lhe ver,  porque você me reflete

No que ainda sou

No que já sou e

No que quero vir a ser… 

Eu não sou você

Você não é eu.

Mas somos um grupo, eu quanto

Somos capazes, de diferencialmente,

Eu ser eu, vivendo com você e

Você ser você, vivendo comigo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s